Novos brinquedos inteligentes ajudam crianças se prepararem para o futuro high-tech

Os dias de brinquedos e jogos que definem as regras e dizem às crianças o que fazer estão com os dias contados. Há uma nova onda de brinquedos inteligentes de alta tecnologia, que interagem com jogos e aplicativos no qual as crianças podem programar e ser os controladores. O objetivo é ajudar as crianças obterem uma vantagem inicial no aprendizado da programação, e assim se aproximarem das ciências que envolvem tecnologia, engenharia e matemática.

“Estamos deixando a criança ser o produtor e o programador… em vez de ficarem lá sentados passivamente. Os teóricos da aprendizagem afirmam que crianças ativas aprendem mais do que as crianças passivas”, disse Warren Bucklietner, editor de Children’s Technology Review.

Muitos dos jogos e brinquedos em exposição na Digital Kids Conference de Nova York foram criados para deixar as crianças mais engajadas e animadas por ciência da computação – o que desenvolvem habilidades que podem somar, anos depois, na hora de se juntar à força de trabalho de alta tecnologia competitiva. Um exemplo: robôs de brinquedo como ‘Dash and Dot’ dão à criança a oportunidade de programar como o robô se move.

Vikas Gupta, um dos fundadores e CEO da Wonder Workshop, que criou os robôs, disse que os brinquedos que introduzem codificação informática e robótica para crianças em idade precoce pode ter muitos benefícios.

Gupta diz que a tecnologia permitem que pais e filhos aprimorem os processos educativos fora da escola. Uma pesquisa realizada pela BSM Media e Digital Kids Media descobriu que 65 por cento dos pais dizem que pagariam mais por um brinquedo inteligente, conectado – especificamente brinquedos que ajudam a promover os conhecimentos de programação ao invés de um brinquedo tradicional.

Juniper Research estima que este mercado de brinquedos inteligentes, conectados chegará a US$ 2,8 bilhões até o final de 2016.

O mercado inclui jogos móveis, como Nancy Drew: Codes & Clues, criados por HER Interactive, que terá lançamento nos Estados Unidos em meados de 2016. Este jogo é especialmente destinado às crianças, e estimulam o aprendizado dos fundamentos de codificação.

“As meninas, especialmente na faixa etária de 5 a 8 anos, ficam mais interessadas em codificação ou aprender noções básicas de codificação se existe uma missão, se há um propósito”, afirma Penny, CEO da Milliken.

Milliken acredita que as habilidades desenvolvidas em torno destes tipos de jogos móveis e dos brinquedos de alta tecnologia serão muito mais comuns e essenciais no futuro.

“Codificação vai ser como leitura, escrita, aritmética – apenas uma habilidade necessária para o século 21”, afirma.

Embora estes brinquedos, jogos e aplicativos, fazerem promessas educacionais, os pais devem manter o zelo com o excesso de horas na frente das telas e dispositivos. Especialistas dizem que é importante controlar o tempo em que as crianças passam interagindo com brinquedos tecnológicos deve ser gasto com sabedoria. “Podemos enriquecer a brincadeira de criança com a tecnologia ou podemos diminuir a infância das crianças com a tecnologia – é a nossa escolha”, finaliza Bucklietner.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s