“Efeito Google” pesquisa mostra como a Internet está mudando nosso cérebro

Os pesquisadores Gary W. Small, Teena D. Moody, Prabha Siddarth, e Susan Y. Bookheimer, integrantes do Departamento de Psiquiatria e Ciências Biocomportamental e Semel Instituto de Neurociências e Comportamento Humano da Universidade da Califórnia, conduziram uma pesquisa inovadora para o entendimento de como o acesso a informação por meios digitais está mudando a fisiologia do cérebro humano.

A pesquisa intitulada “Seu cérebro no Google: padrões de ativação cerebral durante a pesquisa na Internet” (título original: Your brain on Google: patterns of cerebral activation during internet searching), publicada na revista científica The American Journal of Geriatric Psychiatry, objetivou explorar a possível influência das experiências de busca na Internet nos padrões de ativação cerebral. Os pesquisadores realizaram exames de ressonância magnética funcional do cérebro em pessoas idosas durante o uso de mecanismos de busca, e exploraram se a experiência prévia de busca de informações se associa com o padrão de ativação cerebral durante o uso da Internet.

Como a utilização de meios digitais e da Internet tornou-se uma atividade frequente de pessoas de qualquer idade, incluindo meia-idade e adultos mais velhos, o foco o estudo objetivou também a análise de como o envolvimento em tarefas mentalmente estimulantes, como o uso da Internet, pode melhorar a saúde do cérebro e habilidades cognitivas em pessoas de mais idade.

Participantes da pesquisa:

Os autores estudaram 24 pacientes (idade: 55-76 anos) neurologicamente normais, dos quais 12 tinham experiência mínima com mecanismos de busca na Internet (grupo “Naive Net”) e 12 tinham ampla experiência com a Internet (grupo “Net Savvy”). A média de idade e nível de escolaridade foi semelhante nos dois grupos.

Método:

Os padrões de ativação cerebral durante a ressonância magnética funcional foram determinados, enquanto sujeitos realizaram uma tarefa de busca na Internet e quando realizavam a tarefa de leitura de texto na tela do computador, sendo este formatado para simular o layout de um livro impresso, onde o conteúdo foi acompanhado em todos os aspectos de controle, em comparação com uma tarefa de controle não textual.

Resultados:

A tarefa de leitura de texto ativou regiões do cérebro que controlam linguagem, leitura, memória e habilidades visuais, incluindo os polos: frontal esquerdo inferior, temporal cingulado posterior, parietal e occipital. Tanto a magnitude e a extensão da ativação do cérebro foram semelhantes na “Naive Net” e grupos de “Savvy Net”. Durante a tarefa de busca na Internet, o grupo “Naive Net” mostrou um padrão de ativação semelhante à tarefa de leitura de texto, enquanto o grupo “Savvy Net” demonstrou aumentos significativos na intensidade do sinal em regiões adicionais que controlam a tomada de decisão, raciocínio complexo, e visão, incluindo o polo frontal, região temporal anterior, anterior e cingulado posterior, e no hipocampo. A ação de pesquisar na Internet foi associada com um elevadíssimo aumento da extensão da ativação nos principais polos regionais no grupo “Savvy Net” em comparação com o grupo “Naive Net” (21.782 contra 8.646 voxels totais ativados!).

Veja as diferentes intensidades de ativação neural:

a

Azul – Grupo Naive Net: grupo de participantes com menor experiência com a Internet lendo um livro (esquerda) e pesquisando na Internet (direita).

Vermelho – Grupo Savvy Net: grupo de participantes com maior experiência com a Internet lendo um livro (esquerda) e pesquisando na Internet (direita).

Conclusão do estudo:

Os resultados sugerem que a pesquisa na Internet pode envolver em maior medida os circuitos neurais que não são ativados durante a leitura de páginas de textos comuns, mas esta perspectiva é revelada apenas em pessoas com experiência prévia com computador e com mecanismos de busca na Internet. Estas observações sugerem que em adultos de meia-idade e mais velhos, a experiência prévia com a pesquisa na Internet pode alterar a capacidade de resposta do cérebro em circuitos neurais que controlam a tomada de decisões e o raciocínio complexo.

Confira o artigo original:

SMALL, Gary W.; MOODY, Teena D.; SIDDARTH, Prabha; BOOKHEIMER, Susan Y. Your Brain on Google: Patterns of Cerebral Activation during Internet Searching. Am J Geriatr Psychiatry 17:2, Feb. 2009. Disponível em: http://www.psychologytoday.com/files/attachments/5230/136.pdf 

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. ana paula navarrete disse:

    Adorei saber que vamos avançar ainda mais.

    Date: Mon, 28 Mar 2016 14:02:54 +0000 To: apaulanavarrete@hotmail.com

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s