Veja como elaborar um plano de aula com aplicação de ferramentas digitais em apenas 5 minutos

A improvisação em sala de aula pode ser positiva e necessária, principalmente em momentos de dispersão da classe. No entanto, é inegável que um plano de aula bem executado é fundamental para o êxito do processo de ensino-aprendizagem.

O plano de aula, aliado às novas tecnologias, evita que as aulas se tornem desorganizadas, monótonas e, portanto, que os alunos percam o interesse pelo conteúdo.

É também na fase do planejamento de aula que o professor pode e deve rever e avaliar sua metodologia de ensino. Isso permite que os educadores incluam outros métodos de ensino, especialmente os que envolvam as novas tecnologias.

De acordo com o Brasil Escola, alguns elementos que devem compor um plano de aula são:

  • Clareza e objetividade;
  • Atualização periódica do planejamento;
  • Noção do conhecimento que os alunos já possuem sobre o conteúdo;
  • Utilização de metodologias diversificadas e inovadoras;
  • Sistematização das atividades com o tempo;
  • Flexibilidade diante de imprevistos;

MODELO DE PLANO DE AULA

Tendo em mente os desafios dessa etapa, apresentamos um Modelo de Plano de Aula popularizado pelo professor britânico Ross Morrison McGill, baixado mais de 300 mil vezes por professores de mais de 140 países do mundo.

A ideia é ajudá-lo a como fazer um plano de aula, concentrando-se nos aspectos mais importantes e otimizando o seu tempo.

E, apesar de ser denominado “Plano de Aula em 5 Minutos”, a ideia aqui é usar esse processo várias vezes até que você se familiarize com o funcionamento. Assim, ao final, você terá um modelo de plano de aula para ajudá-lo a estruturar futuras aulas com mais rapidez e facilidade.

Ao colocar o plano em formato de Mapa Mental, a compreensão visual facilita a elaboração do plano de aula. E, dessa forma, nossos leitores podem copiar o Mapa Mental e editá-lo, personalizando o plano de aula, quantas vezes quiser (e de graça!). Basta fazer parte de GoConqr (o cadastro também é gratuito!).

Uma vez que você tenha o seu Mapa Mental, veja como você pode começar a usá-lo:

  • Visão Geral: O quanto seus alunos sabem sobre o conteúdo da aula? Quais as conexões que você pode fazer? Descreva a lição em 30 segundos!
  • Objetivo: Avalie o desempenho de aulas anteriores para definir o objetivo a ser alcançado com o seu plano de aula. Para envolver os alunos, eles também podem ser motivados a traçar seu próprio objetivo a ser atingido ao fim da aula.
  • Engajamento dos alunos: Como reter a atenção e interesse dos alunos durante a aula? Você não precisa de uma estratégia específica em cada lição, mas é recomendado. Uma boa história introdutória ou dinâmicas com novas metodologias de ensino como, por exemplo, a Aprendizagem Baseada em Problemas, pode ser uma boa estratégia para engajar os alunos.
  • Pontos-chave: O que será lembrado pelos alunos quando eles voltarem para casa? Quais são os pontos-chave que você deseja que eles retenham em sua memória e tragam na próxima aula? Os Flashcards podem auxiliam nessa tarefa.
  • Avaliação: Como você vai medir o progresso dos seus alunos para que eles estejam onde você quer que eles estejam no processo de aprendizagem? Que estratégias e ferramentas de avaliação que você vai usar?
  • Individualização: Como dividir a classe em grupos? É possível planejar atividades para cada grupo, levando em consideração os diferentes níveis de progresso dos alunos. Assim, o tempo de aprendizagem de cada um é respeitado e o processo de ensino, potencializado.
  • Atividades de Aprendizagem: O que vai acontecer na sala de aula do início ao fim? Tente identificar as oportunidades em que os alunos também podem comandar o processo de aprendizagem em sala (o método de Sala de Aula Invertida é uma boa técnica para isso). As atividades pode ser variadas, ora comandadas pelo professor, ora pelos alunos.

COMO FAZER UM PLANO DE AULA: ENGAJAR

Dos itens anteriores, o que pode ser mais desafiador é o Engajamento dos alunos. O fato é que, quando nos acostumamos a um cenário, acabamos por não mais notá-lo, certo? Isso porque, o cérebro é capaz de descartar da memória aquilo que julga não ser mais relevante. Fatos que ocorrem repetidamente podem ser entendidos pelo cérebro como hábito, rotina e, por isso, ele deixa de prestar atenção.

O que isso tem a ver com suas aulas? É simples. Se suas aulas sempre se desenvolvem da mesma forma, no mesmo ritmo, com as mesmas atividades, as chances de que seus alunos se dispersarão serão grandes. No entanto, se em meio a sua estratégia você inserir atividades novas e ferramentas interativas, a classe será despertada a participar ativamente.

COMO FAZER UM PLANO DE AULA: SUA VEZ

Agora você já possui um modelo de plano de aula pronto, para começar a personalizar de acordo com suas necessidades e o perfil de seus alunos. Agora é com você! Se quiser copiar e editar o Mapa Mental, cadastre-se gratuitamente em GoConqr!

Faça do plano de aula no Mapa Mental sua base para planejar todas as suas aulas futuras. E compartilhe com a gente!

Via: Blog GoConqr

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Pingback: aprendedorblog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s